jump to navigation

IgNobel – A Ciência, Desocupada outubro 1, 2010

Posted by Douglas "Mago D´Zilla" Reis in Notícias, Uncategorized.
add a comment

Premiação chama atenção para ‘descobertas que fazem as pessoas primeiro rir, depois pensar’
30 de setembro de 2010 | 20h 28

Carlos Orsi, do estadão.com.br
Bactérias Bacstéricas
“Felação entre morcegos frugívoros prolonga a duração da cópula” é o título do artigo científico que levou uma equipe de cientistas chineses e britânicos a receber o Prêmio IgNobel de Biologia de 2010. Gareth Jones, da Universidade de Bristol, no Reino Unido, deve comparecer ao ao Teatro Sanders, da Universidade Harvard, nos EUA, para receber a honraria na vigésima cerimônia da premiação, que, segundo seus idealizadores, busca chamar atenção para “descobertas que fazem as pessoas primeiro rir, depois pensar”.

Honraria chega à 20ª edição e ocorre no Teatro Sanders

Outro destaque da premiação é um artigo de pesquisadores italianos que buscaram uma forma de escapar do chamado Princípio de Peter. Proposto pelo psicólogo canadense Laurence Peter, o princípio costuma ser resumido na afirmação de que, em toda hierarquia, os indivíduos tendem a ser promovidos até atingir “seu nível máximo de incompetência”. (mais…)

Anúncios

Jean Plantu setembro 26, 2010

Posted by Douglas "Mago D´Zilla" Reis in Notícias.
add a comment

Cartunista francês, há quase 40 anos responsável pela charge de primeira página do jorla Le Monde. Em São Paulo esta semana para participação da Bienal, inaugurou uma exposição de parte de seus trabalhos em exibição no SESC Consolação (R. Doutor Vila Nova, 245).

Jean Plantu

Uma rápida caricatura que rabisquei durante a palestra.

Polarizar o casco! (Autolimpeza de painéis solares) agosto 24, 2010

Posted by Douglas "Mago D´Zilla" Reis in Notícias.
add a comment

Tecnologia usada em Marte cria autolimpeza de painéis solares
Limpeza utiliza ondas elétricas em vez de água ou outros métodos mecânicos
24 de agosto de 2010 | 12h 58

A tecnologia de painéis solares com autolimpeza desenvolvidos para missões lunares e de Marte poderia ser usada para manter painéis solares terrestres livres de poeira.

Depósitos de poeira podem reduzir a eficiência da geração de eletricidade por painéis solares em até 80%.

A tecnologia de autolimpeza pode repelir poeira quando os sensores detectam que concentrações na superfície do painel atingiram um nível crítico.

A pesquisa foi apresentada numa reunião da American Chemical Society.

Instalações solares em grande escala são geralmente comuns em áreas ensolaradas, onde os ventos do deserto seco podem depositar camadas de pó sobre os painéis solares.

Os painéis solares no deserto de Mojave cobrem muitos quilômetros. Em um mês, a queda de poeira pode atingir até 17 kg por quilômetro quadrado.

A poeira reduz a quantidade de luz que entra nos painéis e assim a energia elétrica que pode gerar. Grande dor de cabeça

Limpar pó manualmente não é prático devido à dimensão das instalações e da escassez de água em regiões desérticas. Mantê-los limpos é uma grande dor de cabeça para as empresas que implantação as instalações.

Trabalhando com a Nasa, Mazumder Malay pela Universidade de Boston, originalmente desenvolveu a tecnologia para manter os painéis solares de Marte limpos.

A tecnologia de autolimpeza usa uma camada de um material eletricamente sensível para revestir cada painel. Sensores detectam quando as concentrações de poeira atingem um nível crítico e, em seguida, uma carga elétrica energiza o material, enviando uma onda que repele a poeira de toda a sua superfície.

Mazumder diz que isso pode levantar até 90% do pó em menos de dois minutos, e usa apenas uma pequena quantidade de eletricidade.

Existem, em grande escala, instalações solares que geram de eletricidade nos Estados Unidos, Espanha, Alemanha, Oriente Médio, Austrália e Índia.

Mazumder acredita que a sua é a única tecnologia automática que rebenta poeira e que não precisa de água ou qualquer tipo de movimento mecânico.

Embora, atualmente, menos de 0,04% da produção global de energia seja proveniente de painéis solares, a popularidade da energia solar está aumentando. O uso de painéis solares, subiu 50% entre 2003 e 2008.

Mazumder e seus colegas esperam que a tecnologia de auto-limpeza possa desempenhar um papel importante no aumento da eficiência, reduzindo custos de manutenção da produção de eletricidade a partir da luz solar.

Eles esperam que a tecnologia esteja comercialmente disponíveis no prazo de um ano.